obviousUm olhar mais demorado...2018-05-16T08:32:00+00:00Movable Type 4.34-entag:obviousmag.org,2011://2de tanto machucá-la, ele a tornou cada vez mais forteMarcel Camargohttp://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/autor/2018-05-16T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/de-tanto-machuca-la-ele-a-tornou-cada-vez-mais-forte.html <a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/de-tanto-machuca-la-ele-a-tornou-cada-vez-mais-forte.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/de-tanto-machuca-la-ele-a-tornou-cada-vez-mais-forte.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Hoje ela é tão forte, tão linda, tão segura de si, que passa por ele sem nem olhar em sua direção. Porque ela olha o horizonte, olha a esperança, não tem mais tempo para sofrer com seres desprezíveis. Ela fez a melhor das escolhas: optou por si mesma! <br><br><a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/de-tanto-machuca-la-ele-a-tornou-cada-vez-mais-forte.html">Ler o artigo completo</a><br> antes de tudo, sejamos resilientesElsa Afonsohttp://obviousmag.org/caderno_amarelo/autor/2018-05-16T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/caderno_amarelo/2018/antes-de-tudo-sejamos-resilientes.html <a href="http://obviousmag.org/caderno_amarelo/2018/antes-de-tudo-sejamos-resilientes.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/caderno_amarelo/2018/antes-de-tudo-sejamos-resilientes.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Por definição, no sentido físico, resiliência é a propriedade de um corpo de recuperar a sua forma original após sofrer choque ou deformação. <br><br><a href="http://obviousmag.org/caderno_amarelo/2018/antes-de-tudo-sejamos-resilientes.html">Ler o artigo completo</a><br> nunca confie no barbudinho, universitário, coque samurai e diz ser de esquerdaJúlio Soareshttp://obviousmag.org/poeta_de_fim_do_mundo/autor/2018-05-16T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/poeta_de_fim_do_mundo/2018/nunca-confie-no-barbudinho-universitario-coque-samurai-e-diz-ser-de-esquerda.html <a href="http://obviousmag.org/poeta_de_fim_do_mundo/2018/nunca-confie-no-barbudinho-universitario-coque-samurai-e-diz-ser-de-esquerda.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/poeta_de_fim_do_mundo/2018/nunca-confie-no-barbudinho-universitario-coque-samurai-e-diz-ser-de-esquerda.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Uma breve análise a respeito da espécie Hominis de Isquerdis, uma nova descoberta das ciências humanas. Parece ter surgido por volta dos anos 60, no conceito Hippie mas sofreu mutações ao adentrar o Século XXI, se tornando hoje parte da elite e não mais dos suburbanos exilados. <br><br><a href="http://obviousmag.org/poeta_de_fim_do_mundo/2018/nunca-confie-no-barbudinho-universitario-coque-samurai-e-diz-ser-de-esquerda.html">Ler o artigo completo</a><br> quanto mais disponível a pessoa estiver, menos ela será procuradaMarcel Camargohttp://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/autor/2018-05-16T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/quanto-mais-disponivel-a-pessoa-estiver-menos-ela-sera-procurada.html <a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/quanto-mais-disponivel-a-pessoa-estiver-menos-ela-sera-procurada.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/quanto-mais-disponivel-a-pessoa-estiver-menos-ela-sera-procurada.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Quantos de nós ficamos correndo atrás de quem mal nos cumprimenta, de quem nunca nos responde? Quantos de nós nutrimos, por anos e anos, um amor não correspondido? <br><br><a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/quanto-mais-disponivel-a-pessoa-estiver-menos-ela-sera-procurada.html">Ler o artigo completo</a><br> as pessoas que dizem que estou sumido nunca me procuramMarcel Camargohttp://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/autor/2018-05-15T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/as-pessoas-que-dizem-que-estou-sumido-nunca-me-procuram.html <a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/as-pessoas-que-dizem-que-estou-sumido-nunca-me-procuram.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/as-pessoas-que-dizem-que-estou-sumido-nunca-me-procuram.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Muitas vezes, não é a falta de tempo que impede as pessoas de procurarem umas às outras e sim as prioridades que elas colocam à frente das amizades. <br><br><a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/as-pessoas-que-dizem-que-estou-sumido-nunca-me-procuram.html">Ler o artigo completo</a><br> os artistas novos são geniais - mas não estamos olhando direito.Rafael Senrahttp://obviousmag.org/serestar/autor/2018-05-15T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/serestar/2018/os-artistas-novos-sao-geniais---mas-nao-estamos-olhando-direito.html <a href="http://obviousmag.org/serestar/2018/os-artistas-novos-sao-geniais---mas-nao-estamos-olhando-direito.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/serestar/2018/os-artistas-novos-sao-geniais---mas-nao-estamos-olhando-direito.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Existe todo um pré-sal de inovações de músicos atuais, mas nossos radares viciados não estão prestando atenção. <br><br><a href="http://obviousmag.org/serestar/2018/os-artistas-novos-sao-geniais---mas-nao-estamos-olhando-direito.html">Ler o artigo completo</a><br> noiva em confluênciaTatiana Niczhttp://obviousmag.org/desconstruindo_tati/autor/2018-05-15T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/desconstruindo_tati/2018/noiva-em-confluencia.html <a href="http://obviousmag.org/desconstruindo_tati/2018/noiva-em-confluencia.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/desconstruindo_tati/2018/noiva-em-confluencia.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A confluência foi um dos primeiros mecanismos de evitação de contato descritos por Perls, ele a explicou como sendo o tipo de interação em que o indivíduo não sente haver uma barreira entre ele e seu meio, quando sente que ele próprio e o meio são um só. Em estado patológico de confluência, a pessoa não consegue fazer contato consigo mesma, nem distinguir-se do meio. Em termos mais simplificados, confluir é perder-se no outro, portanto sua polaridade é o “isolamento”. <br><br><a href="http://obviousmag.org/desconstruindo_tati/2018/noiva-em-confluencia.html">Ler o artigo completo</a><br> que preguiça de gente que só fala de si mesmaMarcel Camargohttp://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/autor/2018-05-14T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/que-preguica-de-gente-que-so-fala-de-si-mesma.html <a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/que-preguica-de-gente-que-so-fala-de-si-mesma.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/que-preguica-de-gente-que-so-fala-de-si-mesma.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> “Falar muito de si mesmo pode ser também um modo de se esconder.” (Nietzsche) <br><br><a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/que-preguica-de-gente-que-so-fala-de-si-mesma.html">Ler o artigo completo</a><br> a forma da água é o conto que encantaMaria Fernanda Carvalhohttp://obviousmag.org/das_travessias_limiar_em_profundidade/autor/2018-05-14T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/das_travessias_limiar_em_profundidade/2018/escolha.html <a href="http://obviousmag.org/das_travessias_limiar_em_profundidade/2018/escolha.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/das_travessias_limiar_em_profundidade/2018/escolha.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> “A forma da água” é filme que transborda emoção. Conforme declarado por Guillermo Del Toro: “A água toma a forma do que quer que a esteja contendo, e embora possa ser tão suave, é também a força mais poderosa e maleável do universo. Isso também é amor, não é?! Não importa em que fôrma colocamos o amor, ele se molda a ela, seja homem, mulher ou criatura”. <br><br><a href="http://obviousmag.org/das_travessias_limiar_em_profundidade/2018/escolha.html">Ler o artigo completo</a><br> alô, é do céu?Antônia no Divãhttp://obviousmag.org/antonia_no_diva/autor/2018-05-14T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/antonia_no_diva/2018/alo-e-do-ceu.html <a href="http://obviousmag.org/antonia_no_diva/2018/alo-e-do-ceu.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/antonia_no_diva/2018/alo-e-do-ceu.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A maioria das pessoas dedica boa parte do seu luto procurando uma prova de que possa existir contato com quem já se foi, simplesmente porque o silêncio da perda é ensurdecedor. <br><br><a href="http://obviousmag.org/antonia_no_diva/2018/alo-e-do-ceu.html">Ler o artigo completo</a><br> rara vidatextos, poemas, reflexões e boa conversahttp://obviousmag.org/denis_athanazio/autor/2018-05-14T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/rara-vida-1.html <a href="http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/rara-vida-1.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/rara-vida-1.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> “Enquanto o tempo acelera e pede pressa, eu me recuso, faço hora vou na valsa, a vida é tão rara”. <br><br><a href="http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/rara-vida-1.html">Ler o artigo completo</a><br> medo e antipatia excessiva por gatos ou o receio de amores muito independentesSílvia Marqueshttp://obviousmag.org/cinema_pensante/autor/2018-05-13T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/cinema_pensante/2018/02/medo-e-antipatia-excessiva-por-gatos-ou-o-receio-de-amores-muito-independentes.html <a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2018/02/medo-e-antipatia-excessiva-por-gatos-ou-o-receio-de-amores-muito-independentes.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cinema_pensante/2018/02/medo-e-antipatia-excessiva-por-gatos-ou-o-receio-de-amores-muito-independentes.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Os gatos estão muito relacionados ao mistério , ao oculto. Mais do que isso: estão relacionados a tudo aquilo que não podemos prever nem controlar. Vou mais longe ainda: Gatos nos ameaçam pois são mais independentes afetivamente do que cachorros , exigem menos cuidados, nos amam com mais liberdade. Toda esta conduta desprendida dos pequenos felinos pode inconscientemente nos remeter a amantes que nos desejam com mais desprendimento. Amantes que apesar de nos quererem em sua vida , precisam do seu espaço, da sua autonomia. A independência do outro põe em dúvida se somos amados, cutuca as nossas feridas da carência. <br><br><a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2018/02/medo-e-antipatia-excessiva-por-gatos-ou-o-receio-de-amores-muito-independentes.html">Ler o artigo completo</a><br> ausência demais não gera saudade, gera esquecimentoPamela Camocardihttp://obviousmag.org/conversa_literaria/autor/2018-05-13T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/conversa_literaria/2018/ausencia-demais-nao-gera-saudade-gera-esquecimento.html <a href="http://obviousmag.org/conversa_literaria/2018/ausencia-demais-nao-gera-saudade-gera-esquecimento.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/conversa_literaria/2018/ausencia-demais-nao-gera-saudade-gera-esquecimento.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Eu sei que te ensinaram a agir com frieza: despreze, desinteresse-se e ignore, já que, na teoria, essas atitudes podem fazer o outro se apaixonar. Caso você tenha 15 anos e acredite em príncipes encantados, isso pode funcionar mesmo. Caso contrário, sem atitude e disposição nenhum amor pode dar certo. <br><br><a href="http://obviousmag.org/conversa_literaria/2018/ausencia-demais-nao-gera-saudade-gera-esquecimento.html">Ler o artigo completo</a><br> a verdade sobre nossas mentirastextos, poemas, reflexões e boa conversahttp://obviousmag.org/denis_athanazio/autor/2018-05-13T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/a-verdade-sobre-nossas-mentiras.html <a href="http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/a-verdade-sobre-nossas-mentiras.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/a-verdade-sobre-nossas-mentiras.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> “A verdadeira questão é: Quantas verdades você consegue suportar?” <br><br><a href="http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/a-verdade-sobre-nossas-mentiras.html">Ler o artigo completo</a><br> os filhos do estuproRoberto Bíscarohttp://obviousmag.org/blog_do_albino_incoerente/autor/2018-05-13T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/blog_do_albino_incoerente/2018/os-filhos-do-estupro.html <a href="http://obviousmag.org/blog_do_albino_incoerente/2018/os-filhos-do-estupro.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/blog_do_albino_incoerente/2018/os-filhos-do-estupro.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> No fim da Segunda Guerra, uma médica francesa atende freiras grávidas num convento da Polônia, estupradas por soldados. Agnus Dei é sólida estreia da diretora Anne Fontaine. <br><br><a href="http://obviousmag.org/blog_do_albino_incoerente/2018/os-filhos-do-estupro.html">Ler o artigo completo</a><br> bençaRonaldo Pereira de Limahttp://obviousmag.org/ronperlim/autor/2018-05-12T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/ronperlim/2018/benca.html <a href="http://obviousmag.org/ronperlim/2018/benca.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/ronperlim/2018/benca.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> O texto revela como as pessoas que labutam no mercado informal usam a criatividade para ganhar a vida. <br><br><a href="http://obviousmag.org/ronperlim/2018/benca.html">Ler o artigo completo</a><br> vanessa: do "ai ai ai" ao "boa sorte!"Vanessa Trincheirahttp://obviousmag.org/borboletras/autor/2018-05-12T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/borboletras/2018/vanessa-da-matta-do-ai-ai-ai-ao-boa-sorte.html <a href="http://obviousmag.org/borboletras/2018/vanessa-da-matta-do-ai-ai-ai-ao-boa-sorte.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/borboletras/2018/vanessa-da-matta-do-ai-ai-ai-ao-boa-sorte.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Vanessa da Matta, que se inspirou em canções regionais típicas do interior do Brasil escreve sobre natureza, paz, otimismo e luta. Da roça às grandes cidades ela representa com entusiamo invejável toda beleza de sua originalidade, pureza e inocência em seus discursos repletos de enfase nos encantos das sutilezas do cotidiano. Vanessa ouviu forró, carimbó e até brega italiano e que sempre dispôs de energia para a reflexão de relacionamentos interpessoais, embora seja bem discreta em relação à sua vida privada. Esse artigo traz duas belas músicas demasiadamente autenticas da compositora. Aprecie sem moderação! <br><br><a href="http://obviousmag.org/borboletras/2018/vanessa-da-matta-do-ai-ai-ai-ao-boa-sorte.html">Ler o artigo completo</a><br> o jogo do amor no metrôLaura Gillonhttp://lounge.obviousmag.org/vide_verso/autor/2018-05-12T01:22:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/vide_verso/2018/01/um-jogo-de-amor-no-metro.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/vide_verso/2018/01/um-jogo-de-amor-no-metro.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/vide_verso/2018/01/um-jogo-de-amor-no-metro.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> O jogo do amor pode acontecer na fila do banco, na padaria, no metrô... <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/vide_verso/2018/01/um-jogo-de-amor-no-metro.html">Ler o artigo completo</a><br> o amor precisa ser construídoLarissa Nascimentohttp://obviousmag.org/disseminando_ideias/autor/2018-05-12T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/disseminando_ideias/2018/o-amor-precisa-ser-construido.html <a href="http://obviousmag.org/disseminando_ideias/2018/o-amor-precisa-ser-construido.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/disseminando_ideias/2018/o-amor-precisa-ser-construido.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Amar alguém é saber que haverão muitas falhas, haverá medo, insegurança e se mesmo assim você tiver a certeza de que pode conviver com todos esses defeitos, pode acreditar que o amor nasceu, e de fato ele pode suportar tudo, desde que haja reciprocidade, às vezes ele pode até fraquejar, entrar em coma, por conta da rotina, dos problemas, da vida congestionada, desse mundo caótico, por isso é sempre bom lembrar do início e do que os trouxe até aqui, nossa mente anda sempre tão ocupada que esquecemos dos votos e do friozinho na barriga, a rotina de um casal pode ser a maior montanha russa que você já conheceu, todos somos diferentes um do outro, cada um tem seu limite, tempo e espaço, respeite as limitações do outro já é um bom começo. <br><br><a href="http://obviousmag.org/disseminando_ideias/2018/o-amor-precisa-ser-construido.html">Ler o artigo completo</a><br> admita, a culpa não é do seu signo!Tainara Gomeshttp://obviousmag.org/equilibrandose_nas_nuvens/autor/2018-05-11T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/equilibrandose_nas_nuvens/2018/-admita-a-culpa-nao-e-do-seu-signo.html <a href="http://obviousmag.org/equilibrandose_nas_nuvens/2018/-admita-a-culpa-nao-e-do-seu-signo.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/equilibrandose_nas_nuvens/2018/-admita-a-culpa-nao-e-do-seu-signo.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A frase ''a culpa é do meu signo’’ é muito comum, ainda que não faça sentindo nenhum nem mesmo para astrologia, porque segundo a mesma, os defeitos atribuídos a cada um dos signos não deveria servir como conformismo, mas como uma falha que devemos nos dedicar para mudar para só depois alcançar a evolução. E ainda assim, já que a astrologia não possui nenhuma comprovação científica, usá-la para justificar qualquer tipo de comportamento não tem fundamento. <br><br><a href="http://obviousmag.org/equilibrandose_nas_nuvens/2018/-admita-a-culpa-nao-e-do-seu-signo.html">Ler o artigo completo</a><br> a província de minas na ascensão do império e algumas histórias mal contadas Carlos Feitosa Teschhttp://lounge.obviousmag.org/encontros/autor/2018-05-11T01:31:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/encontros/2018/02/a-provincia-de-minas-na-ascensao-do-imperio-e-algumas-historias-mal-contadas.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/encontros/2018/02/a-provincia-de-minas-na-ascensao-do-imperio-e-algumas-historias-mal-contadas.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/encontros/2018/02/a-provincia-de-minas-na-ascensao-do-imperio-e-algumas-historias-mal-contadas.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Na ascensão do Império Brasileiro, Minas era uma grande província escravocrata e, em contrapartida, o reduto das mais profundas inquietudes liberais; um século antes da independência, antecedendo a Revolução Francesa e a consolidação do movimento Iluminista na Europa, os mineiros já hasteavam flâmulas de liberdade. Em consonância, a Sereníssima Casa de Bragança evoluiu para acompanhar tais mudanças e conduzir nosso processo de independência. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/encontros/2018/02/a-provincia-de-minas-na-ascensao-do-imperio-e-algumas-historias-mal-contadas.html">Ler o artigo completo</a><br> baco exu do blues: a trilha sonora de um herói percorrendo o caminho do meioGeovana Martelohttp://obviousmag.org/janenitro_esporadica_invisibilidade/autor/2018-05-10T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/janenitro_esporadica_invisibilidade/2018/baco-exu-blues-a-trilha-sonora-de-um-heroi-percorrendo-o-caminho-do-meio.html <a href="http://obviousmag.org/janenitro_esporadica_invisibilidade/2018/baco-exu-blues-a-trilha-sonora-de-um-heroi-percorrendo-o-caminho-do-meio.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/janenitro_esporadica_invisibilidade/2018/baco-exu-blues-a-trilha-sonora-de-um-heroi-percorrendo-o-caminho-do-meio.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Baco Exu do Blues já apresenta no nome o legado de duas divindades distintas, mas igualmente basilares para a cultural brasileira. Esse nome antecipa rimas de fôlego que são como sopradas pelas musas gregas e pelos Orixás africanos. O sincretismo do raper baiano Diogo Moncorvo que se denomina Baco Exu do Blues é um elemento marcante em cada faixa do seu álbum “Esú”, de 2017. <br><br><a href="http://obviousmag.org/janenitro_esporadica_invisibilidade/2018/baco-exu-blues-a-trilha-sonora-de-um-heroi-percorrendo-o-caminho-do-meio.html">Ler o artigo completo</a><br> eu me perdi Murilo Trevisanhttp://lounge.obviousmag.org/variando/autor/2018-05-10T01:31:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/variando/2018/02/eu-me-perdi.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/variando/2018/02/eu-me-perdi.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/variando/2018/02/eu-me-perdi.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Talvez tenha passado da hora de cair na realidade e admitir que não sou mais quem eu costumava ser. É triste, dói e essa jornada parece nunca ter fim. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/variando/2018/02/eu-me-perdi.html">Ler o artigo completo</a><br> em qual bolha você vive?JHONS CASSIMIROhttp://lounge.obviousmag.org/above_all/autor/2018-05-10T01:22:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/above_all/2018/02/em-qual-bolha-voce-vive.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/above_all/2018/02/em-qual-bolha-voce-vive.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/above_all/2018/02/em-qual-bolha-voce-vive.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Preferes o passarinho do Twitter ou o canto real dos pássaros? As vizinhas fofoqueiras típicas das pequenas cidades ou o linchamento hipócrita do Facebook? Preferes uma conversa amiga sobre bobagens ou se matar defendendo políticos? Quem escolhe a bolha é você. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/above_all/2018/02/em-qual-bolha-voce-vive.html">Ler o artigo completo</a><br> às vezes, tem que doer muito, para não doer nunca maisMarcel Camargohttp://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/autor/2018-05-09T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2017/as-vezes-tem-que-doer-muito-para-nao-doer-nunca-mais.html <a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2017/as-vezes-tem-que-doer-muito-para-nao-doer-nunca-mais.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2017/as-vezes-tem-que-doer-muito-para-nao-doer-nunca-mais.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Para superarmos o que nos fere, é necessário que encaremos e enfrentemos o que nos cabe, mesmo que doa, ainda que machuque, não importando se achamos que não somos capazes. <br><br><a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2017/as-vezes-tem-que-doer-muito-para-nao-doer-nunca-mais.html">Ler o artigo completo</a><br> pare de carregar culpas que não são suasPamela Camocardihttp://obviousmag.org/conversa_literaria/autor/2018-05-09T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/conversa_literaria/2017/pare-de-carregar-culpas-que-nao-sao-suas.html <a href="http://obviousmag.org/conversa_literaria/2017/pare-de-carregar-culpas-que-nao-sao-suas.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/conversa_literaria/2017/pare-de-carregar-culpas-que-nao-sao-suas.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Vamos admitir logo de cara: assumir os próprios erros é um ato de coragem, mas carregar culpas que não são suas, um ato de desequilíbrio. <br><br><a href="http://obviousmag.org/conversa_literaria/2017/pare-de-carregar-culpas-que-nao-sao-suas.html">Ler o artigo completo</a><br> funk - cultura, democracia e diversidadeAdriana Borgeshttp://obviousmag.org/my_cup_of_tea/autor/2018-05-09T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/my_cup_of_tea/2018/02/funk---cultura-democracia-e-diversidade.html <a href="http://obviousmag.org/my_cup_of_tea/2018/02/funk---cultura-democracia-e-diversidade.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/my_cup_of_tea/2018/02/funk---cultura-democracia-e-diversidade.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> O funk é uma mistura de ritmos e de influências musicais que conquistou o mundo. Com sua batida envolvente e solta, ele faz parte da balada de jovens de todas as classes sociais, desde os bailes de favela às boates da zona sul. Com raízes na música negra americana, o ritmo visto somente como diversão também tem sua face mais densa e engajada. Funk também é atitude e compromisso! <br><br><a href="http://obviousmag.org/my_cup_of_tea/2018/02/funk---cultura-democracia-e-diversidade.html">Ler o artigo completo</a><br> a moral do secos e molhadosAlexandre Cosleihttp://lounge.obviousmag.org/paragrafo/autor/2018-05-09T01:21:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2018/02/a-moral-do-secos-e-molhados.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2018/02/a-moral-do-secos-e-molhados.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2018/02/a-moral-do-secos-e-molhados.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A flexibilidade (a)moral do corporativismo da magistratura. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2018/02/a-moral-do-secos-e-molhados.html">Ler o artigo completo</a><br> sobre ficarLarissa Caramelhttp://lounge.obviousmag.org/insolito/autor/2018-05-08T01:32:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/insolito/2018/02/sobre-ficar.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/insolito/2018/02/sobre-ficar.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/insolito/2018/02/sobre-ficar.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Pois nada permanece. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/insolito/2018/02/sobre-ficar.html">Ler o artigo completo</a><br> encontros e desencontros da vidaPedro Zuccolottohttp://obviousmag.org/sol_de_inverno/autor/2018-05-08T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/sol_de_inverno/2018/encontros-e-desencontros-da-vida.html <a href="http://obviousmag.org/sol_de_inverno/2018/encontros-e-desencontros-da-vida.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/sol_de_inverno/2018/encontros-e-desencontros-da-vida.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Sobre Lost in Translation, da Sofia Coppola, 2003 <br><br><a href="http://obviousmag.org/sol_de_inverno/2018/encontros-e-desencontros-da-vida.html">Ler o artigo completo</a><br> cada escolha, uma renúnciaDaniella Linshttp://obviousmag.org/sem_papas_na_lingua/autor/2018-05-08T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/sem_papas_na_lingua/2018/cada-escolha-uma-renuncia.html <a href="http://obviousmag.org/sem_papas_na_lingua/2018/cada-escolha-uma-renuncia.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/sem_papas_na_lingua/2018/cada-escolha-uma-renuncia.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A vida é feita de escolhas, mas nem sempre dependerá apenas das nossas, para que o resultado aconteça. Nem sempre escolheremos o que de fato queremos. Há toda uma questão de momento, de sorte, de vontade divina, do outro, estarem a favor. <br><br><a href="http://obviousmag.org/sem_papas_na_lingua/2018/cada-escolha-uma-renuncia.html">Ler o artigo completo</a><br> a lição da pipatextos, poemas, reflexões e boa conversahttp://obviousmag.org/denis_athanazio/autor/2018-05-08T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/a-licao-da-pipa.html <a href="http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/a-licao-da-pipa.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/a-licao-da-pipa.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> "Porque a alegria é um vírus do bem" <br><br><a href="http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/a-licao-da-pipa.html">Ler o artigo completo</a><br> mulher de palavraJúlia Rathierhttp://obviousmag.org/sobre_tudo_sobretudo/autor/2018-05-07T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/sobre_tudo_sobretudo/2018/01/-mulher-de-palavra.html <a href="http://obviousmag.org/sobre_tudo_sobretudo/2018/01/-mulher-de-palavra.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/sobre_tudo_sobretudo/2018/01/-mulher-de-palavra.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Aos patronos intelectuais e emocionais de um grande banho de letras. <br><br><a href="http://obviousmag.org/sobre_tudo_sobretudo/2018/01/-mulher-de-palavra.html">Ler o artigo completo</a><br> o amor pode até acabar, mas o respeito nãoMarcel Camargohttp://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/autor/2018-05-07T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/o-amor-pode-ate-acabar-mas-o-respeito-nao.html <a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/o-amor-pode-ate-acabar-mas-o-respeito-nao.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/o-amor-pode-ate-acabar-mas-o-respeito-nao.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> É preciso maturidade para se separar de alguém. Se houve carinho e luta e, apesar de tudo, o amor não permaneceu, que restem as boas lembranças e o respeito de um pelo outro. <br><br><a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/o-amor-pode-ate-acabar-mas-o-respeito-nao.html">Ler o artigo completo</a><br> a arte poética permite, mas não consolidam os sonhos! Profeta do Arautohttp://obviousmag.org/ministerio_das_letras/autor/2018-05-07T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/ministerio_das_letras/2018/02/poesias-permitem-mas-nao-estruturam-os-sonhos.html <a href="http://obviousmag.org/ministerio_das_letras/2018/02/poesias-permitem-mas-nao-estruturam-os-sonhos.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/ministerio_das_letras/2018/02/poesias-permitem-mas-nao-estruturam-os-sonhos.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A filosofia pura remexe a ferida em carne viva e a poesia é a sutura, a droga lícita, a alta dosagem de morfina que alivia a dor. <br><br><a href="http://obviousmag.org/ministerio_das_letras/2018/02/poesias-permitem-mas-nao-estruturam-os-sonhos.html">Ler o artigo completo</a><br> sozinha no matoLetícia Moreirahttp://obviousmag.org/espelho_artistico/autor/2018-05-07T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/espelho_artistico/2018/sozinha-no-mato.html <a href="http://obviousmag.org/espelho_artistico/2018/sozinha-no-mato.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/espelho_artistico/2018/sozinha-no-mato.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Colocar os pés no mato é um ato de coragem, apropriação. Tomar aquilo que somos e no meio das angustias e temores por estar imersa no desconhecido, nos mistérios da mata,assim tomamos pela mão nossa criança interior, que na verdade nunca deixou de nos acompanhar em silêncio. <br><br><a href="http://obviousmag.org/espelho_artistico/2018/sozinha-no-mato.html">Ler o artigo completo</a><br> de olhos bem fechados: um filme para abrir os olhosSílvia Marqueshttp://obviousmag.org/cinema_pensante/autor/2018-03-29T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/cinema_pensante/2018/01/de-olhos-bem-fechados-um-filme-para-abrir-os-olhos.html <a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2018/01/de-olhos-bem-fechados-um-filme-para-abrir-os-olhos.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cinema_pensante/2018/01/de-olhos-bem-fechados-um-filme-para-abrir-os-olhos.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A sequência do ritual erótico que o Dr. Bill assiste sem ter sido convidado, com mulheres mascaradas e de corpos esguios nos remete a ideia de que o sexo é um tema misterioso e assustador. Nos remete também ao próprio voyeurismo dos cineastas e dos cinéfilos. De certa forma , todo cinéfilo é um voyeur. <br><br><a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2018/01/de-olhos-bem-fechados-um-filme-para-abrir-os-olhos.html">Ler o artigo completo</a><br> ou você muda o tipo de pessoa que traz para sua vida, ou voltará sempre aos mesmos errosMarcel Camargohttp://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/autor/2018-03-29T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/ou-voce-muda-o-tipo-de-pessoa-que-traz-para-sua-vida-ou-voltara-sempre-aos-mesmos-erros.html <a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/ou-voce-muda-o-tipo-de-pessoa-que-traz-para-sua-vida-ou-voltara-sempre-aos-mesmos-erros.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/ou-voce-muda-o-tipo-de-pessoa-que-traz-para-sua-vida-ou-voltara-sempre-aos-mesmos-erros.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> “Ou mudamos o tipo de pessoa que trazemos para nossas vidas, ou sempre voltaremos aos mesmos erros, só que em outros endereços.” <br><br><a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/ou-voce-muda-o-tipo-de-pessoa-que-traz-para-sua-vida-ou-voltara-sempre-aos-mesmos-erros.html">Ler o artigo completo</a><br> inérciaAlexandre Cosleihttp://lounge.obviousmag.org/paragrafo/autor/2018-03-29T01:22:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2017/12/inercia.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2017/12/inercia.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2017/12/inercia.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A inércia filantrópica dos engajados virtuais. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2017/12/inercia.html">Ler o artigo completo</a><br> conheça 5 séries apaixonantes inspiradas em livros Ana Carol Rodrigueshttp://obviousmag.org/pausas/autor/2018-03-28T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/pausas/2018/conheca-5-series-apaixonantes-inspiradas-em-livros.html <a href="http://obviousmag.org/pausas/2018/conheca-5-series-apaixonantes-inspiradas-em-livros.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/pausas/2018/conheca-5-series-apaixonantes-inspiradas-em-livros.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Novas séries estão invadindo as programações da TV todos os dias. Com tantas opções, chega a ser difícil de escolher o que assistir. Se você adora a adaptações de ótimas histórias, confira 5 séries apaixonantes inspiradas em livros: <br><br><a href="http://obviousmag.org/pausas/2018/conheca-5-series-apaixonantes-inspiradas-em-livros.html">Ler o artigo completo</a><br> geração internetGiseli Rodrigueshttp://obviousmag.org/um_mundo_inteiro/autor/2018-03-28T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/um_mundo_inteiro/2018/01/geracao-internet.html <a href="http://obviousmag.org/um_mundo_inteiro/2018/01/geracao-internet.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/um_mundo_inteiro/2018/01/geracao-internet.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Não acredite naqueles que, com discurso pessimista, acreditam que isso não é bom e que o mundo foi melhor um dia. Até porque, não há como voltar atrás. Desarme-se. Um novo mundo já começou. <br><br><a href="http://obviousmag.org/um_mundo_inteiro/2018/01/geracao-internet.html">Ler o artigo completo</a><br> uma narrativa chilena de empoderamentoRoberto Bíscarohttp://obviousmag.org/blog_do_albino_incoerente/autor/2018-03-28T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/blog_do_albino_incoerente/2018/uma-narrativa-chilena-de-empoderamento.html <a href="http://obviousmag.org/blog_do_albino_incoerente/2018/uma-narrativa-chilena-de-empoderamento.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/blog_do_albino_incoerente/2018/uma-narrativa-chilena-de-empoderamento.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Gloria mostra com sensibilidade uma mulher "comum", que nada tem de comum. <br><br><a href="http://obviousmag.org/blog_do_albino_incoerente/2018/uma-narrativa-chilena-de-empoderamento.html">Ler o artigo completo</a><br> aceite e se adapteRafael Morenohttp://obviousmag.org/toca_a_fita/autor/2018-03-28T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/toca_a_fita/2017/aceite-e-se-adapte.html <a href="http://obviousmag.org/toca_a_fita/2017/aceite-e-se-adapte.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/toca_a_fita/2017/aceite-e-se-adapte.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Era só seguir direitinho o que estava no livro. Porém, assim que o filme terminou, eu fiquei meio “méh...poderia ter sido diferente”. A sensação é agridoce. Sabe aquele gostei mas não gostei? E eu me perguntava o porque disso, mesmo sabendo que se tratava de uma adaptação e todas as outras coisas. Foi quando eu percebi que, na verdade, o errado nessa história sou eu. <br><br><a href="http://obviousmag.org/toca_a_fita/2017/aceite-e-se-adapte.html">Ler o artigo completo</a><br> quem realmente se ama não se sujeita a qualquer companhiaMarcel Camargohttp://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/autor/2018-03-27T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/quem-realmente-se-ama-nao-se-sujeita-a-qualquer-companhia.html <a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/quem-realmente-se-ama-nao-se-sujeita-a-qualquer-companhia.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/quem-realmente-se-ama-nao-se-sujeita-a-qualquer-companhia.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Temos que saber exatamente o tanto que somos, temos e podemos oferecer, para que não nos conformemos com retornos ínfimos, incompletos, menosprezíveis. <br><br><a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/quem-realmente-se-ama-nao-se-sujeita-a-qualquer-companhia.html">Ler o artigo completo</a><br> o diaMalu De Falcohttp://obviousmag.org/cafe_em_prosa/autor/2018-03-27T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/cafe_em_prosa/2018/o-dia.html <a href="http://obviousmag.org/cafe_em_prosa/2018/o-dia.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cafe_em_prosa/2018/o-dia.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Eu aprendi. Aprendi que seja lá o que aconteça com a gente, independentemente de quem estiver ao nosso lado, é necessário sentir, todos os dias e o tempo todo, como se tivesse um gatilho armado em direção a você, te obrigando sentir uma vida inteira por todo o segundo seguinte. Não adianta sentir fraco, com medo, acuado. De nada serve sentir só para dentro, a gente precisa emanar sentimento. Então, veja bem, sinta, mas não seja egoísta, no que puder, sinta junto. <br><br><a href="http://obviousmag.org/cafe_em_prosa/2018/o-dia.html">Ler o artigo completo</a><br> pilha de louçaRenan Berlitzhttp://obviousmag.org/chacoalhao/autor/2018-03-27T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/chacoalhao/2018/pilha-de-louca.html <a href="http://obviousmag.org/chacoalhao/2018/pilha-de-louca.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/chacoalhao/2018/pilha-de-louca.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Um amontoado de sentimentos para serem limpos e organizados. <br><br><a href="http://obviousmag.org/chacoalhao/2018/pilha-de-louca.html">Ler o artigo completo</a><br> para o eu do passado LUCIANA LANDIMhttp://obviousmag.org/luciana_landim/autor/2018-03-26T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/luciana_landim/2018/para-o-eu-do-passado.html <a href="http://obviousmag.org/luciana_landim/2018/para-o-eu-do-passado.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/luciana_landim/2018/para-o-eu-do-passado.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Se eu não posso mudar o que já foi, pelo menos posso conversar com a pessoa que fui em algum momento da vida. Se é tão moda escrever para si mesmo no futuro, porque não escrevemos para a gente mesmo no passado? <br><br><a href="http://obviousmag.org/luciana_landim/2018/para-o-eu-do-passado.html">Ler o artigo completo</a><br> coxinha, um ator social sumido do espaço público?Francisco Ladeirahttp://obviousmag.org/observando_o_cotidiano/autor/2018-03-26T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/observando_o_cotidiano/2018/coxinha-um-ator-social-sumido-do-espaco-publico.html <a href="http://obviousmag.org/observando_o_cotidiano/2018/coxinha-um-ator-social-sumido-do-espaco-publico.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/observando_o_cotidiano/2018/coxinha-um-ator-social-sumido-do-espaco-publico.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> O coxinha classe média que não queria os pobres em aeroportos, agora encontra com eles em rodoviárias. Perdemos direitos duramente conquistados, mas pelo menos tiramos o PT. <br><br><a href="http://obviousmag.org/observando_o_cotidiano/2018/coxinha-um-ator-social-sumido-do-espaco-publico.html">Ler o artigo completo</a><br> não precisa ser meloso, só precisa ser amor de verdade!Marcel Camargohttp://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/autor/2018-03-25T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/nao-precisa-ser-meloso-so-precisa-ser-amor-de-verdade.html <a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/nao-precisa-ser-meloso-so-precisa-ser-amor-de-verdade.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/nao-precisa-ser-meloso-so-precisa-ser-amor-de-verdade.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Caso a alma ali não fique enquanto há presença, o que restará será vazio e solidão acompanhada. E isso é muito pior do que estar sem ninguém. <br><br><a href="http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2018/nao-precisa-ser-meloso-so-precisa-ser-amor-de-verdade.html">Ler o artigo completo</a><br> alegria alheiatextos, poemas, reflexões e boa conversahttp://obviousmag.org/denis_athanazio/autor/2018-03-25T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/alegria-alheia.html <a href="http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/alegria-alheia.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/alegria-alheia.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Acredito que quem sente menos inveja, mais valor acha dentro de si mesmo e na sua vida. <br><br><a href="http://obviousmag.org/denis_athanazio/2018/alegria-alheia.html">Ler o artigo completo</a><br>