obviousUm olhar mais demorado...2021-05-07T08:22:00+00:00Movable Type 4.34-entag:obviousmag.org,2011://2abaixo amantes sistemáticosSílvia Marqueshttp://obviousmag.org/cinema_pensante/autor/2021-05-07T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/abaixo-amantes-sistematicos.html <a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/abaixo-amantes-sistematicos.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/abaixo-amantes-sistematicos.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Rogo por um mundo com mais cheiro de comida caseira e menos preocupação com roupas e sapatos. Rogo por um mundo em que as pessoas comam com mais apetite e façam dietas só quando elas forem realmente necessárias. Rogo por um mundo onde os casais façam mais amor em suas camas desarrumadas e aproveitem mais o tempo livre para descansar e se curtir. <br><br><a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/abaixo-amantes-sistematicos.html">Ler o artigo completo</a><br> o amor como autoconhecimentoSílvia Marqueshttp://obviousmag.org/cinema_pensante/autor/2021-05-06T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/06/o-amor-como-autoconhecimento.html <a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/06/o-amor-como-autoconhecimento.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/06/o-amor-como-autoconhecimento.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Normalmente, não pensamos que o mais importante em um amor não é aquilo que vivemos ou recebemos do outro, nem o que deixaremos de receber. O mais importante, talvez, seja aquilo que demos ao outro. Oferecemos o nosso amor em porções fartas com direito a repetições ou racionamos nosso afeto? <br><br><a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/06/o-amor-como-autoconhecimento.html">Ler o artigo completo</a><br> estou farto do amorDante Donatellihttp://obviousmag.org/obra_das_palavras/autor/2021-05-06T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/obra_das_palavras/2015/06/estou-farto-do-amor.html <a href="http://obviousmag.org/obra_das_palavras/2015/06/estou-farto-do-amor.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/obra_das_palavras/2015/06/estou-farto-do-amor.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A pieguice e o clichê que orientam a maioria dos blogs e artigos que tratam do amor e da felicidade. <br><br><a href="http://obviousmag.org/obra_das_palavras/2015/06/estou-farto-do-amor.html">Ler o artigo completo</a><br> a hora certa é agora!Michelle Cruzhttp://obviousmag.org/inconvencional/autor/2021-05-06T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/inconvencional/2015/08/e-agora-a-hora-certa.html <a href="http://obviousmag.org/inconvencional/2015/08/e-agora-a-hora-certa.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/inconvencional/2015/08/e-agora-a-hora-certa.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> As vezes, precisamos de um amigo pra nos ajudar a pensar ou precisamos de alguém pra nos ouvir. Em outros momentos, precisamos ter um tempo a sós pra se entender, pra encontrar o nosso "eu". Mais um capítulo da estória da vida de uma jovem mulher aventureira. <br><br><a href="http://obviousmag.org/inconvencional/2015/08/e-agora-a-hora-certa.html">Ler o artigo completo</a><br> a sociedade que não conhece o amorEduardo Almeidahttp://obviousmag.org/eduall/autor/2021-05-06T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/eduall/2015/a-sociedade-que-nao-conhece-o-amor.html <a href="http://obviousmag.org/eduall/2015/a-sociedade-que-nao-conhece-o-amor.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/eduall/2015/a-sociedade-que-nao-conhece-o-amor.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A imagem ou expressão mais próxima do fim de qualquer coisa, é o chamado "fundo do poço". Uma sociedade que conhece a crítica, mas não o amor ou ainda os diversos sentimentos bons que permeia essa vida, não pode se considerar desenvolvida. Parece rudimentar. (...) Uma sociedade que não cativa nenhum sentimento bom, que carrega em si, o gosto intrínseco e – aparentemente – agradabilíssimo em distribuir pontapés por onde quer que seja, não pode se considerar civilizada, quiçá poderia se considerar uma sociedade (...) <br><br><a href="http://obviousmag.org/eduall/2015/a-sociedade-que-nao-conhece-o-amor.html">Ler o artigo completo</a><br> a culpa nossa de cada diaViviane Battistellahttp://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/autor/2021-05-06T01:20:00-07:00http://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/2015/a-culpa-nossa-de-cada-dia.html <a href="http://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/2015/a-culpa-nossa-de-cada-dia.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/2015/a-culpa-nossa-de-cada-dia.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> “A opinião pública é uma tirana débil, se comparada à opinião que temos de nós mesmos”. (Thoreau) <br><br><a href="http://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/2015/a-culpa-nossa-de-cada-dia.html">Ler o artigo completo</a><br> o poder da arte: conheça o pintor francês paul cézanneVictor Oliveirahttp://obviousmag.org/do_ser/autor/2021-05-05T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/do_ser/2015/o-poder-da-arte-conheca-o-pintor-frances-paul-cezanne.html <a href="http://obviousmag.org/do_ser/2015/o-poder-da-arte-conheca-o-pintor-frances-paul-cezanne.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/do_ser/2015/o-poder-da-arte-conheca-o-pintor-frances-paul-cezanne.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A arte tem o poder de embelezar nosso cotidiano. Para Schopenhauer as obras de arte eram um dos elementos estéticos capazes de suprimir momentaneamente o nosso estado de dor. Paul Cézanne foi um artista singular, a ponte que ligara o impressionismo ao cubismo. <br><br><a href="http://obviousmag.org/do_ser/2015/o-poder-da-arte-conheca-o-pintor-frances-paul-cezanne.html">Ler o artigo completo</a><br> o sonho nosso de cada diaSílvia Marqueshttp://obviousmag.org/cinema_pensante/autor/2021-05-05T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/o-sonho-nosso-de-cada-dia.html <a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/o-sonho-nosso-de-cada-dia.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/o-sonho-nosso-de-cada-dia.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Quem não tenta caminhos novos , nunca sairá da mesmice. Quem se fecha para as pessoas, nunca conhecerá a inebriante sensação do amor ou o calor de uma amizade profunda. <br><br><a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/o-sonho-nosso-de-cada-dia.html">Ler o artigo completo</a><br> o flutuar de chagallMariana Rosahttp://obviousmag.org/recanto_dos_ventos_indomados/autor/2021-05-05T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/recanto_dos_ventos_indomados/2015/09/o-flutuar-de-chagall.html <a href="http://obviousmag.org/recanto_dos_ventos_indomados/2015/09/o-flutuar-de-chagall.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/recanto_dos_ventos_indomados/2015/09/o-flutuar-de-chagall.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Chagall: Uma leveza e um infantilismo que pesam sobre algum resquício de realidade que temos dentro de nós “Haverá sempre crianças que amarão a pureza, apesar do inferno criado pelos homens” <br><br><a href="http://obviousmag.org/recanto_dos_ventos_indomados/2015/09/o-flutuar-de-chagall.html">Ler o artigo completo</a><br> em defesa das mulheres reaisSílvia Marqueshttp://obviousmag.org/cinema_pensante/autor/2021-05-05T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/08/em-defesa-das-mulheres-reais.html <a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/08/em-defesa-das-mulheres-reais.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/08/em-defesa-das-mulheres-reais.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Mulheres fazem dietas malucas para se adequarem a uma moda que as desconsideram. Entendo que vestir mulheres bem altas e bem magras é mais simples para os estilistas, mas a vida real não é um desfile. <br><br><a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/08/em-defesa-das-mulheres-reais.html">Ler o artigo completo</a><br> simone de beauvoir e o peso do tempoBruna Castelo Brancohttp://obviousmag.org/mundo_aleatorio/autor/2021-05-05T01:20:00-07:00http://obviousmag.org/mundo_aleatorio/2015/08/simone-de-beauvoir-e-o-peso-do-tempo.html <a href="http://obviousmag.org/mundo_aleatorio/2015/08/simone-de-beauvoir-e-o-peso-do-tempo.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/mundo_aleatorio/2015/08/simone-de-beauvoir-e-o-peso-do-tempo.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> De aniversário em aniversário, Natal em Natal e Réveillon em Réveillon, quem nunca parou para pensar: "mas já? Passou tão rápido". Em "Mal-entendido em Moscou", de Simone de Beauvoir, este é o tema central que permeia toda a trama e assombra os protagonistas: o tempo. Como suportar as mudanças estéticas que chegam com a velhice? Como sobreviver ao tempo que pesa sobre os nossos ombros? <br><br><a href="http://obviousmag.org/mundo_aleatorio/2015/08/simone-de-beauvoir-e-o-peso-do-tempo.html">Ler o artigo completo</a><br> arte e cultura brasileira. um enfoque nas vivências e experiências de hélio oiticicaArlete Fonseca de Andradehttp://obviousmag.org/narrativas_visuais/autor/2021-05-04T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/narrativas_visuais/2015/09/arte-e-cultura-brasileira-um-enfoque-nas-vivencias-e-experiencias-de-helio-oiticica.html <a href="http://obviousmag.org/narrativas_visuais/2015/09/arte-e-cultura-brasileira-um-enfoque-nas-vivencias-e-experiencias-de-helio-oiticica.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/narrativas_visuais/2015/09/arte-e-cultura-brasileira-um-enfoque-nas-vivencias-e-experiencias-de-helio-oiticica.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> <br><br><a href="http://obviousmag.org/narrativas_visuais/2015/09/arte-e-cultura-brasileira-um-enfoque-nas-vivencias-e-experiencias-de-helio-oiticica.html">Ler o artigo completo</a><br> 12 imagens dos conflitos sírios que te deixarão à flor da peleClarice Rodrigueshttp://obviousmag.org/espaco_das_letras/autor/2021-05-04T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/espaco_das_letras/2015/08/12-imagens-dos-conflitos-sirios-que-te-deixarao-a-flor-da-pele.html <a href="http://obviousmag.org/espaco_das_letras/2015/08/12-imagens-dos-conflitos-sirios-que-te-deixarao-a-flor-da-pele.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/espaco_das_letras/2015/08/12-imagens-dos-conflitos-sirios-que-te-deixarao-a-flor-da-pele.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Cenas fortes da Guerra Civil da Síria sendo registradas em fotografias publicadas, premiadas e viralizadas. <br><br><a href="http://obviousmag.org/espaco_das_letras/2015/08/12-imagens-dos-conflitos-sirios-que-te-deixarao-a-flor-da-pele.html">Ler o artigo completo</a><br> quem inventou que cursos de comunicação social são redutos para gente sem vocação definida?Sílvia Marqueshttp://obviousmag.org/cinema_pensante/autor/2021-05-04T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/09/quem-inventou-que-cursos-de-comunicacao-social-sao-redutos-para-gente-sem-vocacao-definida.html <a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/09/quem-inventou-que-cursos-de-comunicacao-social-sao-redutos-para-gente-sem-vocacao-definida.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/09/quem-inventou-que-cursos-de-comunicacao-social-sao-redutos-para-gente-sem-vocacao-definida.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Não existe criatividade sem repertório intelectual. Sim, bonitinhos que fazem selfie e papeiam enquanto o professor discute Filosofia, Arte, Cinema , Antropologia e mais algumas futilidades, ninguém cria nada do nada. A inspiração não é algo metafísico. Treina-se a criatividade como se cria resistência física. <br><br><a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/09/quem-inventou-que-cursos-de-comunicacao-social-sao-redutos-para-gente-sem-vocacao-definida.html">Ler o artigo completo</a><br> calada noite: para os que amam a madrugadaMônica Montonehttp://lounge.obviousmag.org/monica_montone/autor/2021-05-04T01:21:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/monica_montone/2015/09/calada-noite-para-os-que-amam-a-madrugada.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/monica_montone/2015/09/calada-noite-para-os-que-amam-a-madrugada.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/monica_montone/2015/09/calada-noite-para-os-que-amam-a-madrugada.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A madrugada é uma mãe carinhosa que nos cobre com seu manto santo e acolhe (e perdoa) todas as vergonhas que durante o dia tentamos disfarçar: medos infundados, saudades do que poderia ter sido, expectativas prematuras, inseguranças tolas, arrependimentos vãos. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/monica_montone/2015/09/calada-noite-para-os-que-amam-a-madrugada.html">Ler o artigo completo</a><br> talvez uma história de amor: uma breve análiseBruno Ináciohttp://lounge.obviousmag.org/with_a_little_help_from_my_friends/autor/2021-05-04T01:20:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/with_a_little_help_from_my_friends/2015/09/talvez-uma-historia-de-amor-uma-breve-analise.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/with_a_little_help_from_my_friends/2015/09/talvez-uma-historia-de-amor-uma-breve-analise.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/with_a_little_help_from_my_friends/2015/09/talvez-uma-historia-de-amor-uma-breve-analise.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Livro do francês Martin Page fala sobre ausência, abandono, reconquista e reencontros <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/with_a_little_help_from_my_friends/2015/09/talvez-uma-historia-de-amor-uma-breve-analise.html">Ler o artigo completo</a><br> o universo paralelo da crítica: como ouvir uma crítica sem se ofender com ela?Vanessa Rossihttp://lounge.obviousmag.org/papaguear/autor/2021-05-03T01:32:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/papaguear/2015/04/-o-universo-paralelo-da-critica-como-ouvir-uma-critica-sem-se-ofender-com-ela.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/papaguear/2015/04/-o-universo-paralelo-da-critica-como-ouvir-uma-critica-sem-se-ofender-com-ela.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/papaguear/2015/04/-o-universo-paralelo-da-critica-como-ouvir-uma-critica-sem-se-ofender-com-ela.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Resolvi partir da premissa do universo da crítica, porque ninguém gosta de ser criticado. Adoramos receber elogios, mas quando recebemos qualquer tipo de crítica a nosso respeito ou do nosso comportamento tendemos a ficar bravos. Certa vez li uma frase do Hermann Hesse, que diz o seguinte: " Se você odeia alguém é porque odeia algum tipo de coisa que te pertence. O que não faz parte de nós <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/papaguear/2015/04/-o-universo-paralelo-da-critica-como-ouvir-uma-critica-sem-se-ofender-com-ela.html">Ler o artigo completo</a><br> sobre antipatiasContreramanhttp://lounge.obviousmag.org/o_olhar_amor_na_arte_apos_o_fim_da_arte_e_da_filosofia/autor/2021-05-03T01:31:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/o_olhar_amor_na_arte_apos_o_fim_da_arte_e_da_filosofia/2015/02/sobre-antipatias.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/o_olhar_amor_na_arte_apos_o_fim_da_arte_e_da_filosofia/2015/02/sobre-antipatias.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/o_olhar_amor_na_arte_apos_o_fim_da_arte_e_da_filosofia/2015/02/sobre-antipatias.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Qual a diferença entre uma pessoa antipática e uma pessoa chata? Há diferença? A pessoa antipática, aparentemente, tem essa característica como algo intrínseco. Algo que ela É. Uma pessoa chata como que não é chata até a medula. Ela pode se comportar como uma chata, ou não. Uma pessoa é chata, e como numa promoção, torna-se antipática. Será? <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/o_olhar_amor_na_arte_apos_o_fim_da_arte_e_da_filosofia/2015/02/sobre-antipatias.html">Ler o artigo completo</a><br> tudo junto, ao mesmo tempoGabriel Silva Fariashttp://lounge.obviousmag.org/protese_tecnica/autor/2021-05-03T01:22:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/protese_tecnica/2015/04/tudo-junto-ao-mesmo-tempo.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/protese_tecnica/2015/04/tudo-junto-ao-mesmo-tempo.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/protese_tecnica/2015/04/tudo-junto-ao-mesmo-tempo.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Entre brindes e sorrisos de uma rede social, você provavelmente já se sentiu deslocado e sozinho. E você não é o único. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/protese_tecnica/2015/04/tudo-junto-ao-mesmo-tempo.html">Ler o artigo completo</a><br> setenta anos sem mário, o gênio e o mitoYuri Pireshttp://lounge.obviousmag.org/outras_palavras/autor/2021-05-03T01:21:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/outras_palavras/2015/02/setenta-anos-sem-mario-o-genio-e-o-mito.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/outras_palavras/2015/02/setenta-anos-sem-mario-o-genio-e-o-mito.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/outras_palavras/2015/02/setenta-anos-sem-mario-o-genio-e-o-mito.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Há exatos 70 anos um gênio desaparecia fisicamente, parindo o mito. Muito se escreveu - muitas releituras aconteceram -, sobre Mário Raul de Moraes Andrade, cujo gênio literário é de tal enormidade, que ele foi capaz de fazer o quase impossível para um artista: desdizer-se conscientemente! <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/outras_palavras/2015/02/setenta-anos-sem-mario-o-genio-e-o-mito.html">Ler o artigo completo</a><br> a solidão na selva de pedraPaula Sousahttp://obviousmag.org/asas_de_cetim/autor/2021-05-03T01:20:00-07:00http://obviousmag.org/asas_de_cetim/2015/02/a-solidao-na-selva-de-pedra.html <a href="http://obviousmag.org/asas_de_cetim/2015/02/a-solidao-na-selva-de-pedra.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/asas_de_cetim/2015/02/a-solidao-na-selva-de-pedra.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A solidão tem dois lados: um se baseia na busca de um significado para a própria existência enquanto o outro se baseia na perda de algo importante - na ausência. Ela é capaz de gerar angústia e de nos colocar contra a parede, frente a frente com perguntas sem respostas e com a procura de um sentido para tudo aquilo que acontece ao seu redor. Mas ela nasce, antes de tudo, dentro de nós, e precisamos entender que ninguém preencherá esse vazio sem que nós mesmos procuremos formas de tapá-lo. <br><br><a href="http://obviousmag.org/asas_de_cetim/2015/02/a-solidao-na-selva-de-pedra.html">Ler o artigo completo</a><br> mensagem visualizada, e não respondidaCarlos Mionhttp://lounge.obviousmag.org/feminalis/autor/2021-05-02T01:32:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/feminalis/2015/04/mensagem-visualizada-e-nao-respondida.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/feminalis/2015/04/mensagem-visualizada-e-nao-respondida.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/feminalis/2015/04/mensagem-visualizada-e-nao-respondida.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> O sofrimento parece ter expandido seu horizonte. Hoje em dia, qualquer motivação para não dar resposta a uma mensagem recebida parece não ser suficiente como desculpa, afinal de contas, vamos dormir respondendo mensagens no celular e acordamos fazendo o mesmo. Por que não nos respondem então? Talvez apenas, e simplesmente, não queiram fazer isso para você. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/feminalis/2015/04/mensagem-visualizada-e-nao-respondida.html">Ler o artigo completo</a><br> reconheça a si mesmo nos outrosBruno Brazhttp://obviousmag.org/introspeccao_exposta/autor/2021-05-02T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/introspeccao_exposta/2015/04/reconheca-a-si-mesmo-nos-outros.html <a href="http://obviousmag.org/introspeccao_exposta/2015/04/reconheca-a-si-mesmo-nos-outros.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/introspeccao_exposta/2015/04/reconheca-a-si-mesmo-nos-outros.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Sob um olhar subjetivo, pode-se dizer que somente se tivermos algo em nós, poderemos ver esse algo nos outros. Portanto, a combinação de compreensão e amor, consciente e inconsciente, é um dos caminhos para o autoconhecimento e a liberdade. <br><br><a href="http://obviousmag.org/introspeccao_exposta/2015/04/reconheca-a-si-mesmo-nos-outros.html">Ler o artigo completo</a><br> livre: a transformação de cheryl strayed na rainha da pctNatali Maia Marqueshttp://lounge.obviousmag.org/psicologia_na_contemporaneidade/autor/2021-05-02T01:22:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/psicologia_na_contemporaneidade/2015/04/livre-a-transformacao-de-cheryl-strayed-na-rainha-da-pct.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/psicologia_na_contemporaneidade/2015/04/livre-a-transformacao-de-cheryl-strayed-na-rainha-da-pct.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/psicologia_na_contemporaneidade/2015/04/livre-a-transformacao-de-cheryl-strayed-na-rainha-da-pct.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Leia "Livre: A jornada de uma mulher em busca do recomeço", e transforme-se também, na Rainha da trilha, na escritora. No que for. Cheryl Strayed demonstra o processo da noção de ressignificação da própria história. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/psicologia_na_contemporaneidade/2015/04/livre-a-transformacao-de-cheryl-strayed-na-rainha-da-pct.html">Ler o artigo completo</a><br> a apreensão do essencial em hilda hilstGilmar Luís Silva Júniorhttp://lounge.obviousmag.org/pilulas_da_literatura/autor/2021-05-02T01:21:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/pilulas_da_literatura/2015/04/a-apreensao-do-essencial-em-hilda-hilst.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/pilulas_da_literatura/2015/04/a-apreensao-do-essencial-em-hilda-hilst.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/pilulas_da_literatura/2015/04/a-apreensao-do-essencial-em-hilda-hilst.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Se estivesse viva, Hilda Hilst completaria 85 anos. Sua perseverança no combate à ditadura se esbatia em asilo aos elementos subversivos, mas também a uma estratégia simbólica que dinamitava a sociedade da época e todo o corolário preconceituoso que sustentava esse status desigual. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/pilulas_da_literatura/2015/04/a-apreensao-do-essencial-em-hilda-hilst.html">Ler o artigo completo</a><br> água se plantaMylena Queirozhttp://lounge.obviousmag.org/astronauta/autor/2021-05-02T01:20:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/astronauta/2015/04/agua-se-planta.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/astronauta/2015/04/agua-se-planta.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/astronauta/2015/04/agua-se-planta.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Para compor seu pensamento e sua ideia de agricultura, Ernst Götsch visita Platão, Cícero, Confúcio e Bach, dialoga com Ilya Prigogine, vê sentidos em Sófocles e Ésquilo, e, assim, avisa-nos: Não, nós não estamos fazendo a nossa parte. (Projeto Agenda Götsch - adaptado) <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/astronauta/2015/04/agua-se-planta.html">Ler o artigo completo</a><br> o amor também acabaLuana Pereshttp://lounge.obviousmag.org/monologos_dialogos_e_discussoes/autor/2021-04-30T01:32:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/monologos_dialogos_e_discussoes/2014/09/o-amor-tambem-acaba.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/monologos_dialogos_e_discussoes/2014/09/o-amor-tambem-acaba.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/monologos_dialogos_e_discussoes/2014/09/o-amor-tambem-acaba.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Leminski precisa saber! O amor também acaba. Ele vira rima, ele vira raiva. E entre cometer um crime passional e escrever um poema. Melhor ficar com a poesia! <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/monologos_dialogos_e_discussoes/2014/09/o-amor-tambem-acaba.html">Ler o artigo completo</a><br> um café com werther e um telefone na mãoAline Vazhttp://lounge.obviousmag.org/polifonia_sem_fio/autor/2021-04-30T01:22:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/polifonia_sem_fio/2014/09/um-cafe-com-werther-e-um-telefone-na-mao.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/polifonia_sem_fio/2014/09/um-cafe-com-werther-e-um-telefone-na-mao.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/polifonia_sem_fio/2014/09/um-cafe-com-werther-e-um-telefone-na-mao.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Na ânsia de deslocar-se e nunca pertencer desenha-se o mal do século. O quem eu sou perde a vontade própria, a liberdade interior é invadida pela rapidez, a cultura do venha o próximo. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/polifonia_sem_fio/2014/09/um-cafe-com-werther-e-um-telefone-na-mao.html">Ler o artigo completo</a><br> a existência marginal de dash snow - um legadoLisa Ziguehttp://lounge.obviousmag.org/serendipidade/autor/2021-04-30T01:21:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/serendipidade/2014/09/post-3.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/serendipidade/2014/09/post-3.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/serendipidade/2014/09/post-3.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Provocante mas transparente. Selvagem mas real. Dashiell "Dash" Snow marcou uma geração e o seu nome perdura no tempo. Uma inspiração para muitos, deslumbrados pelas imagens juvenis, alternativas, rebeldes, por vezes chocantes, sempre tocantes. Venho aqui relembrá-lo. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/serendipidade/2014/09/post-3.html">Ler o artigo completo</a><br> conheça o lado "positivo" da vida!Christine Alencarhttp://lounge.obviousmag.org/alma_biblioteca/autor/2021-04-28T01:22:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/alma_biblioteca/2014/10/conheca-o-lado-positivo-da-vida.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/alma_biblioteca/2014/10/conheca-o-lado-positivo-da-vida.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/alma_biblioteca/2014/10/conheca-o-lado-positivo-da-vida.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Utilizando uma temática pouco abordada, Daniel Sena, idealizador da websérie ''Positivos'', buscou demonstrar em seu projeto, a rotina dos portadores de HIV, a relação deles com a doença, os medicamentos e a sociedade. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/alma_biblioteca/2014/10/conheca-o-lado-positivo-da-vida.html">Ler o artigo completo</a><br> a felicidade está a um passo de nós. Dianna Puertashttp://lounge.obviousmag.org/cantinho_das_palavras/autor/2021-04-28T01:21:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/cantinho_das_palavras/2014/10/a-felicidade-esta-a-um-passo-de-nos.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/cantinho_das_palavras/2014/10/a-felicidade-esta-a-um-passo-de-nos.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/cantinho_das_palavras/2014/10/a-felicidade-esta-a-um-passo-de-nos.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> O conceito de pessoas que acreditam em sua própria felicidade. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/cantinho_das_palavras/2014/10/a-felicidade-esta-a-um-passo-de-nos.html">Ler o artigo completo</a><br> literatura russa + fantasia + realidade = gogolIago Santoshttp://lounge.obviousmag.org/fendas_no_guardasol/autor/2021-04-27T01:32:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/fendas_no_guardasol/2014/10/literatura-russa-gogol-fantasia-e-realidade.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/fendas_no_guardasol/2014/10/literatura-russa-gogol-fantasia-e-realidade.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/fendas_no_guardasol/2014/10/literatura-russa-gogol-fantasia-e-realidade.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> X + Y + Z = Гоголь. Um dos maiores escritores russos que influenciou tantos outros, tais como: Dostoiévski, Tchékhov, Tolstói e até seu próprio mestre, Alexander Pushkin. Seus contos retrataram a realidade social russa, porém servem até hoje como referencial. Seus personagens foram criados a partir de seu olhar observador para consigo e, mais ainda, ao outro - de modo que há por grande parte dos seres humanos declínios espirituais geradores de contradições existenciais. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/fendas_no_guardasol/2014/10/literatura-russa-gogol-fantasia-e-realidade.html">Ler o artigo completo</a><br> as meninas que compartilham o cérebroCaroline Barruecohttp://lounge.obviousmag.org/01100011_01110101/autor/2021-04-27T01:31:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/01100011_01110101/2014/10/as-meninas-que-compartilham-o-cerebro.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/01100011_01110101/2014/10/as-meninas-que-compartilham-o-cerebro.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/01100011_01110101/2014/10/as-meninas-que-compartilham-o-cerebro.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Alguns dos raríssimos casos de gêmeos siameses craniópagos, e como eles ajudam a expandir nossos conceitos de identidade. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/01100011_01110101/2014/10/as-meninas-que-compartilham-o-cerebro.html">Ler o artigo completo</a><br> o tamanho da nossa ignorância (parte 2)Dante Donatellihttp://obviousmag.org/obra_das_palavras/autor/2021-04-27T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/obra_das_palavras/2015/07/o-tamanho-da-nossa-ignorancia-parte-2.html <a href="http://obviousmag.org/obra_das_palavras/2015/07/o-tamanho-da-nossa-ignorancia-parte-2.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/obra_das_palavras/2015/07/o-tamanho-da-nossa-ignorancia-parte-2.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> o tamanho da nossa ignorância pode ser medido pelo meio milhão de zeros na redação do Enem, ou pelo profundo desprezo que os jovens tem pela carreira do magistério, ou ainda pela existência de milhares de escolas sem biblioteca e quadra poliesportiva, ou o ridículo dos nossos livros didáticos e o currículo enciclopédico, ou as médias nacionais em provas públicas, abaixo de 5,0. Motivos não faltam. <br><br><a href="http://obviousmag.org/obra_das_palavras/2015/07/o-tamanho-da-nossa-ignorancia-parte-2.html">Ler o artigo completo</a><br> vítimas de vítimasSusiane Canalhttp://obviousmag.org/divagacoes_em_prosa_e_verso/autor/2021-04-27T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/divagacoes_em_prosa_e_verso/2015/07/vitimas-de-vitimas.html <a href="http://obviousmag.org/divagacoes_em_prosa_e_verso/2015/07/vitimas-de-vitimas.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/divagacoes_em_prosa_e_verso/2015/07/vitimas-de-vitimas.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Ao analisarmos o modo de ser das pessoas ou as suas atitudes, não há regras gerais nas quais se possa fazer um encaixe. Cada ser é único e sua história é algo muito individual e, algumas vezes, velado. Julgar sem conhecer todo o contexto, notadamente o seu passado, é desarrazoado. E não é coerente condenar ninguém, afinal, fazemos parte de uma cadeia que vai transmitindo distorções de geração para geração, há longa data. Somos todos vítimas de vítimas. <br><br><a href="http://obviousmag.org/divagacoes_em_prosa_e_verso/2015/07/vitimas-de-vitimas.html">Ler o artigo completo</a><br> macunaíma: duas obras tristes à procura do brasilYuri Pireshttp://lounge.obviousmag.org/outras_palavras/autor/2021-04-27T01:20:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/outras_palavras/2015/07/macunaima-duas-obras-tristes-a-procura-do-brasil.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/outras_palavras/2015/07/macunaima-duas-obras-tristes-a-procura-do-brasil.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/outras_palavras/2015/07/macunaima-duas-obras-tristes-a-procura-do-brasil.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Macunaíma, o herói sem nenhum caráter, foi escrito em poucos dias do mês de dezembro de 1926, em Araraquara (SP), pelo gênio modernista Mário de Andrade; Joaquim Pedro, no ano de 1969, releu Macunaíma no cinema. Macunaíma é a procura pelo Brasil que todos nós deveríamos estar fazendo agora! <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/outras_palavras/2015/07/macunaima-duas-obras-tristes-a-procura-do-brasil.html">Ler o artigo completo</a><br> gente fina, elegante e sincera em busca da stairway to heaven...Fabihttp://lounge.obviousmag.org/transpotting/autor/2021-04-26T01:32:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/transpotting/2014/10/gente-fina-elegante-e-sincera-em-busca-da-stairway-to-heaven.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/transpotting/2014/10/gente-fina-elegante-e-sincera-em-busca-da-stairway-to-heaven.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/transpotting/2014/10/gente-fina-elegante-e-sincera-em-busca-da-stairway-to-heaven.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Paulinho Moska, Led Zeppelin, Lulu Santos e Mutantes... Canção para Inglês Ver. A Tempestade remediante, o ócio criativo. A criatividade em prol da bonança. O tempo escorrendo pelas mãos, a imparcialidade em tempos difíceis e a visão otimista dessa galera gente fina, elegante e sincera que conscientemente ou não, independente da sua crença está em busca da sua "Stairway to Heaven". <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/transpotting/2014/10/gente-fina-elegante-e-sincera-em-busca-da-stairway-to-heaven.html">Ler o artigo completo</a><br> as ilustrações aconchegantes de teagan whiteRuh Diashttp://lounge.obviousmag.org/perplexidade_e_silencio/autor/2021-04-26T01:31:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/perplexidade_e_silencio/2014/10/as-ilustracoes-aconchegantes-de-teagan-white.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/perplexidade_e_silencio/2014/10/as-ilustracoes-aconchegantes-de-teagan-white.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/perplexidade_e_silencio/2014/10/as-ilustracoes-aconchegantes-de-teagan-white.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Sempre vi esta ilustração de raposa por aí e, um belo dia, resolvi me perguntar quem era o (a) artista por trás dela. Foi assim que descobri Teagan White e me apaixonei. Também descobri, através desta ilustração, que ela tem uma "queda" por raposas - Teagan acha interessante a natureza solitária delas, a não ser no inverno, quando procuram um (a) companheiro (a). A partir daí, pesquisando mais sobre <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/perplexidade_e_silencio/2014/10/as-ilustracoes-aconchegantes-de-teagan-white.html">Ler o artigo completo</a><br> a idiocracia da ''cultura nerd'' no cinemaLeandro Godoyhttp://lounge.obviousmag.org/polimorfismo_cultural/autor/2021-04-26T01:22:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/polimorfismo_cultural/2015/07/a-idiocracia-da-cultura-nerd.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/polimorfismo_cultural/2015/07/a-idiocracia-da-cultura-nerd.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/polimorfismo_cultural/2015/07/a-idiocracia-da-cultura-nerd.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A cultura nerd chegou num patamar muito distante das propostas estabelecidas pela industria desde o seu surgimento que é o conteúdo de qualidade voltado para pessoas que queiram se aprofundar mais num conceito de gênero, mídias e universos. O que aconteceu com essa ''cultura nerd'' no cinema? <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/polimorfismo_cultural/2015/07/a-idiocracia-da-cultura-nerd.html">Ler o artigo completo</a><br> celso cunha e a simplicidade do gramáticoAlexandre Cosleihttp://lounge.obviousmag.org/paragrafo/autor/2021-04-26T01:21:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2015/07/celso-cunha-e-a-simplicidade-do-gramatico.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2015/07/celso-cunha-e-a-simplicidade-do-gramatico.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2015/07/celso-cunha-e-a-simplicidade-do-gramatico.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Da admiração por um mito da língua portuguesa ao encontro com a simplicidade de um homem numa livraria de um bairro carioca. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/paragrafo/2015/07/celso-cunha-e-a-simplicidade-do-gramatico.html">Ler o artigo completo</a><br> nariz del diablo — o trem impossívelMaria Brockerhoffhttp://lounge.obviousmag.org/da_janela_das_eumenides/autor/2021-04-26T01:20:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/da_janela_das_eumenides/2015/07/nariz-del-diablo-o-trem-impossivel.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/da_janela_das_eumenides/2015/07/nariz-del-diablo-o-trem-impossivel.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/da_janela_das_eumenides/2015/07/nariz-del-diablo-o-trem-impossivel.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Esta viagem traz uma inversão muito boa: são as montanhas, os riachos, as curvas que se aproximam do trem... a paisagem se oferece à janela... <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/da_janela_das_eumenides/2015/07/nariz-del-diablo-o-trem-impossivel.html">Ler o artigo completo</a><br> a liberdade trazida pela perdaSílvia Marqueshttp://obviousmag.org/cinema_pensante/autor/2021-04-25T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/a-liberdade-trazida-pela-perda.html <a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/a-liberdade-trazida-pela-perda.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/a-liberdade-trazida-pela-perda.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> A perda de um grande sonho nos liberta da obrigação de sermos felizes. Nos faz entender que nem tudo depende de nós. <br><br><a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/a-liberdade-trazida-pela-perda.html">Ler o artigo completo</a><br> amigos e trabalho: esta relação pode determinar seu sucessoMarina Baitellohttp://lounge.obviousmag.org/resumindo_e_substituindo_o_mundo/autor/2021-04-25T01:31:00-07:00http://lounge.obviousmag.org/resumindo_e_substituindo_o_mundo/2014/10/amigos-e-trabalho-esta-relacao-pode-determinar-seu-sucesso.html <a href="http://lounge.obviousmag.org/resumindo_e_substituindo_o_mundo/2014/10/amigos-e-trabalho-esta-relacao-pode-determinar-seu-sucesso.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://lounge.obviousmag.org/resumindo_e_substituindo_o_mundo/2014/10/amigos-e-trabalho-esta-relacao-pode-determinar-seu-sucesso.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Quem é meu amigo? Quem me ajuda? Por que muitas amizades de trabalho, que se esvaem como pó, influenciam em meu sucesso e equilíbrio? Uma breve pausa para saber quem são seus amigos de trabalho e a força que possuem sobre você. <br><br><a href="http://lounge.obviousmag.org/resumindo_e_substituindo_o_mundo/2014/10/amigos-e-trabalho-esta-relacao-pode-determinar-seu-sucesso.html">Ler o artigo completo</a><br> aqui nem com tinta da chinasilvia costa santoshttp://obviousmag.org/vira_vento/autor/2021-04-25T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/vira_vento/2015/07/aqui-nem-com-tinta-da-china.html <a href="http://obviousmag.org/vira_vento/2015/07/aqui-nem-com-tinta-da-china.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/vira_vento/2015/07/aqui-nem-com-tinta-da-china.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Subcultura? Novas dimensões? Reflexões, descobertas, desabafos, curiosidades, críticas, recados: as paredes no Porto não vão calar. <br><br><a href="http://obviousmag.org/vira_vento/2015/07/aqui-nem-com-tinta-da-china.html">Ler o artigo completo</a><br> educar para a felicidadeSílvia Marqueshttp://obviousmag.org/cinema_pensante/autor/2021-04-25T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/educar-para-a-felicidade.html <a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/educar-para-a-felicidade.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/educar-para-a-felicidade.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Infelizmente, a escola vem preparando parafusos para comporem a grande engrenagem social, com pessoas que entram em contato com muitas informações diariamente, mas que não conseguem analisá-las, lê-las criticamente, extrair das mesmas algo para as próprias vidas. Somos uma sociedade abarrotada por analfabetos funcionais. O mais assustador é encontrar pessoas com diploma de nível superior com baixíssima capacidade cognitiva. <br><br><a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/educar-para-a-felicidade.html">Ler o artigo completo</a><br> por um mundo de filo-sofiaRodrigo Villela Pereirahttp://obviousmag.org/campo_de_visao/autor/2021-04-25T01:20:00-07:00http://obviousmag.org/campo_de_visao/2015/07/por-um-mundo-de-filo-sofia.html <a href="http://obviousmag.org/campo_de_visao/2015/07/por-um-mundo-de-filo-sofia.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/campo_de_visao/2015/07/por-um-mundo-de-filo-sofia.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Há quem diga que filosofia não serve para nada. Outros jamais demonstraram qualquer espécie de curiosidade nesse sentido. Já alguns simplesmente não tiveram oportunidade de conhecer ou possuem interesse mas não sabem como se aprofundar. Caso você, felizmente, faça parte deste último grupo, existe uma solução: um romance chamado "O Mundo de Sofia", de Jostein Gaarder. <br><br><a href="http://obviousmag.org/campo_de_visao/2015/07/por-um-mundo-de-filo-sofia.html">Ler o artigo completo</a><br> cheguei atrasado?!Carla Gameiro Diashttp://obviousmag.org/contos_pontos_encontros_e_desencontros/autor/2021-04-24T01:32:00-07:00http://obviousmag.org/contos_pontos_encontros_e_desencontros/2015/07/cheguei-atrasado.html <a href="http://obviousmag.org/contos_pontos_encontros_e_desencontros/2015/07/cheguei-atrasado.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/contos_pontos_encontros_e_desencontros/2015/07/cheguei-atrasado.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Por quanto tempo somos capazes de esperar um amor? E o que nos faz esperar? Vale a pena? E durante o tempo que esperamos, como ficamos? <br><br><a href="http://obviousmag.org/contos_pontos_encontros_e_desencontros/2015/07/cheguei-atrasado.html">Ler o artigo completo</a><br> somos todos racistas?Viviane Battistellahttp://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/autor/2021-04-24T01:31:00-07:00http://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/2015/somos-todos-racistas.html <a href="http://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/2015/somos-todos-racistas.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/2015/somos-todos-racistas.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> “Nem te conto o que se passou comigo nos onze anos em que ocupei posição de alta responsabilidade”. (Joaquim Barbosa) <br><br><a href="http://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/2015/somos-todos-racistas.html">Ler o artigo completo</a><br> alojamento em luxo low-cost? é possível? sim, com os poshtels!Diana Caldeira Guerrahttp://obviousmag.org/contramapa/autor/2021-04-24T01:22:00-07:00http://obviousmag.org/contramapa/2015/alojamento-em-luxo-low-cost-e-possivel-sim-com-os-poshtels.html <a href="http://obviousmag.org/contramapa/2015/alojamento-em-luxo-low-cost-e-possivel-sim-com-os-poshtels.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/contramapa/2015/alojamento-em-luxo-low-cost-e-possivel-sim-com-os-poshtels.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Existe hoje nas cidades europeias - e noutras cidades pelo mundo fora - um novo conceito de alojamento, que vai além do típico hostel barato... Estão fartos de ficar num dormitório de paredes brancas e camas que rangem a cada suspiro com lençóis mudados sei-lá-quando, a partilhar o quarto com 10 pessoas? Gostam de um pouco de conforto, mas não querem gastar todas as poupanças num hotel de 5 estrelas? O Poshtel é então uma solução ideal! <br><br><a href="http://obviousmag.org/contramapa/2015/alojamento-em-luxo-low-cost-e-possivel-sim-com-os-poshtels.html">Ler o artigo completo</a><br> lá no fundo, tudo diz respeito a nós mesmosSílvia Marqueshttp://obviousmag.org/cinema_pensante/autor/2021-04-24T01:21:00-07:00http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/la-no-fundo-tudo-diz-respeito-a-nos-mesmos.html <a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/la-no-fundo-tudo-diz-respeito-a-nos-mesmos.html"><img src="http://obviousmag.org/ob7/t/t.php?src=http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/la-no-fundo-tudo-diz-respeito-a-nos-mesmos.html.jpg&w=550&h=220&s=1"></a><br><br> Se aceitamos que não merecemos o amor e quem nos enganou teve lá os seus motivos, estamos sendo coniventes com quem nos machucou. Estamos dizendo para nós mesmos que merecemos ser maltratados. Ás vezes é preciso virar as costas para o tirano que existe em nós. <br><br><a href="http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/la-no-fundo-tudo-diz-respeito-a-nos-mesmos.html">Ler o artigo completo</a><br>